JV FaceLinker

Links de nossos patrocinadores

Login



Qual o melhor ? Consórcio ou financiamento ? PDF Imprimir E-mail
Escrito por João Eurico de Aguiar Lima   
Ter, 29 de Dezembro de 2009 17:54

Com as taxas de juros acima de 2,3% ao mês parainanciamento de motocicletas, será que vale a pena
financiar uma moto hoje em dia ? E o consórcio ? Vale a ena ? Essa é uma pergunta que muita gente que quer
comprar uma moto ou trocar a velha por uma nova vem fazendo.

Primeiro vamos entender como é que cada alternativa funciona.

No financiamento, o banco empresta a você o dinheiro ara você comprar a moto. Você paga juros, que estão
caríssimos. Você acaba pagando mais outra moto.

Imagine que uma Biz 125 ES custa algo em torno de R$ 5.200,00

Com os juros de 2,3 a 2,5% ao mês, se você financiar em 48 meses vai pagar algo em torno de R$ 183,92 (é mais um
pouco porque se paga umas taxas de abertura de crédito, cobrança em boleto, confecção de carnê, ar ambiente que
você respirou na agência, dá uns 190 reais/mês). Ou  seja, você terá pago ao final de 48 meses = 48 * 183,92
= 8.813,00 ou seja, 77% a mais do que o valor original da moto. É quase outra.

A vantagem é que você compra a moto, sai andando e só paga a primeira prestação 30 dias depois da data da
emissão da NF.

No consórcio é diferente. Quem "financia" a moto são os próprios participantes do consórcio. Então para pagar em
48 meses é preciso 48 otár.. quer dizer ...  consorciados. Todo mês, os 48 best .. quer dizer,
consorciados pagam 1/48 avos do valor da moto. Com essa grana a administradora do consórcio compra uma moto e
sorteia entre os membros do grupo. Por esse serviço de organizar o grupo, a administradora cobra 20% do valor
do bem, dividido pelas 48 prestações. 

Isso signfica que o bem que custa R$ 5.200,00 será  acrescido em 20% e dividido em 48 prestações. Ou seja,
48 x 130,00, bem mais barato.

O problema é que você paga e arrisca não ser sorteado tão cedo. A rigor, um dos consorciados vai pagar 48
prestações antes de receber a moto.

Mas tem o lance também. Os grupos são formados pelo dobro de membros equivalentes ao prazo. Se o prazo é de
48 meses, o grupo é formado com 96 pessoas, portanto, a administradora arrecada dinheiro suficiente para pagar
DUAS motos. Uma sai pelo sorteio. A outra vai sair para quem der o lance mais alto.

O lance funciona como uma antecipação das parcelas. Assim, se você der um lance de R$ 1.300,00 estará
antecipando algo em torno de 10 parcelas. Em vez de 48 vezes, pagará R$ 1.300,00 + 38 vezes, quitando a moto
mais cedo. Com essa grana antecipada, a administradora de consórcio faz um fundo de caixa e as vezes consegue
até pagar uma terceira moto na assembléia, embora não seja obrigada a tal.

Uma das supostas desvantagens do consórcio é o reajuste das parcelas. Muita gente tem medo de entrar no
consórcio pois começa pagando R$ 130,00 e no fim tá pagando R$ 200,00 ... Isso pode ser um problema. Mas na
verdade não é.

O reajuste das parcelas do consórcio é retroativo. Ele reajusta as parcelas futuras mas também reajusta as
parcelas passadas. O reajuste é balizado pelo preço do bem. Se a moto subiu de preço, a sua parcela vai subir
também. Mas as parcelas que você já pagou também foram valorizadas ! Suponha, no exemplo, que você pagou 10
parecelas de R$ 130,00. Aí a moto tem seu preço majorado em 5%. Sua prestação sobe junto, para R$ 136,50. Você
teria pago 10 x R$ 130,00 o que dá R$ 1.300,00 mas essas prestações pagas agora valem também R$ 1.365,00.
Considerando que os preços das motos e a inflação estão subindo pouco (?) isso hoje em dia não é um problema tão
grave assim. Você só tem que ficar ligado para ter uma margem de segurança para não compremeter sua renda com
uma parcela muito alta. Mas isso você tem que se preocupar mesmoq ue fizesse financiamento. Lembre-se que
a prestação do consórcio é mais barata do que a do financiamento.

Em suma, financeiramente, o consórcio hoje em dia é muito mais interessante do que o financiamento. Com as
taxas de administração do consórcio em torno de 20%, o financiamento só fica interessante financeiramente se os
juros cairem abaixo de 1,08% ao mês. Bem longe das taxas praticadas hoje em dia.

Se você tem uma grana alta para dar lance e pode esperar caso seu lance não seja contemplado, faça consórcio. Se
você precisa urgentemente da moto, faça financiamento (e pague mais caro).

Mas você não quer dar dinheiro a toa para ninguem, então existe uma terceira alternativa : Poupança !!!

Para comprar um bem de R$ 5.200,00 você só precisa depositar mensalmente R$ 93,24 durante 48 meses, com o
rendimento médio da poupança em torno de 0,6% ao mês. Você terá desembolsado R$ 4.457,00 !!! E terá comprado
R$ 5.200,00 !! É o melhor negócio. Você terá os R$ 5.200,00 reais para comprar a moto a vista e pode até
conseguir um desconto levando o dinheiro vivo a loja. Só tem um problema, leva 48 meses para ter a grana
suficiente e receber o bem, 4 anos.

Resumindo

Financiamento
48 x 183,62 = 8.813,73 - pago a mais R$ 3.613,73

Consórcio
48 x 130,00 = 6.240,00 - pago a mais R$ 1.040,00

Poupança
48 x 93,24 = 4.475,52 - pago a MENOS R$ 724,48

Se você pode poupar mensalmente o que pagaria de prestação do financiamento, de 184 reais por mês, aí
acontece um fenômeno interessante.

Suponha que em vez de pagar os 184 para o financiamento, você depositasse a grana na poupança. Em vez de pagar 48 vezes, você pagaria apenas 26 vezes !!!! Ou seja, praticamente a metade do tempo !!!

Cálculo semelhante pode ser feito com o valor da prestação do consórcio.

Para facilitar as contas, eu fiz uma planilha que faz as contas para você. Basta colocar o valor do bem desejado, o valor que você daria de "entrada" se fosse financiamento ou de "lance" se for consórcio. Em seguida a planilha calcula para você quanto sai para cada situação.

 

 
 

Quem está online

Nós temos 8 visitantes online

Pesquisa